Fale com nosso vendedor pelo whatsapp
11 94787-8185
11 4727-4949
Acompanhe-nos nas redes sociais:
11 4727-4949
Como chegar

Notícias



por página
Exibir:


13/06/2018
Citroën C3 2019 ganha versão de visual aventureiro
O Citroën C3 nacional terá uma nova versão de visual aventureiro na linha 2019, a Urban Trail. A configuração inédita traz alguns detalhes de estilo aplicados ao C3 europeu (de terceira geração) e ao C4 Cactus, como airbumps nas portas, molduras plásticas nas caixas de roda e teto bicolor. O Urban Trail chega às lojas em junho, por R$ 63.590. O modelo traz, ainda, maçanetas externas e retrovisores pintados na cor cinza – mesmo tom aplicado às rodas de 16 polegadas com desenho exclusivo. A lista de itens de série do C3 Urban Trail inclui central multimídia com tela de 7 polegadas, bancos em tecido com bordado exclusivo, ar-condicionado digital, luzes diurnas em LED, faróis de neblina e computador de bordo. Contudo, diferentemente das versões Tendance e Exclusive, o Urban Trail não traz para-brisa panorâmico Zenith. A altura da suspensão não teve modificação em relação às demais versões e os pneus são de asfalto – exatamente como no antigo C3 XTR. Na mecânica, o hatch traz o conhecido motor 1.6 VTi flex de até 118 cv (etanol) acoplado ao câmbio automático Aisin de seis marchas. A nova versão estará disponível em quatro tons de cor da carroceria: branco, prata, vinza e vermelho. As três últimas custam R$ 1.390 extras. Fonte: www.revistacarro.com.br
Ler mais
10/04/2018
Citroën Jumpy Minibus para passageiros chega em maio
Com lançamento programado para a segunda quinzena de maio, a versão passageiros do Citroën Jumpy fez sua primeira aparição pública no Brasil durante a Feira do Empreendedor 2018 SEBRAE em São Paulo (SP). O modelo tem capacidade para levar até 11 passageiros e será vendido no Brasil em versão única por R$ 118.600. Assim como a versão furgão, que já vendeu cerca de 450 unidades no país desde seu lançamento em outubro do ano passado, o Jumpy Minibus será equipado com motor 1.6 Blue HDi diesel quatro cilindros com 115 cv e 30 kgfm a partir de 1.750 rpm acoplado à transmissão manual de seis marchas. A tração é dianteira. Diferentemente do furgão que é oferecido em duas versões, o Jumpy passageiros será vendido em uma única variante, equipada com direção eletrohidráulica, ar-condicionado, vidros e travas elétricas, bancos reclináveis, computador de bordo, rádio FM/AM/MP3, faróis de neblina, controle de tração e estabilidade, cintos de segurança de três pontos para todos os ocupantes e assistente de partida em rampa. Fonte: www.icarros.com.br
Ler mais
09/04/2018
Citroën C4 Cactus chega no segundo semestre de 2018
Já confirmado pela Citroën, o C4 Cactus será produzido no Brasil a partir do segundo semestre de 2018. Anunciado com poucas informações, o novo crossover compacto tem grandes chances de ter seu lançamento oficial durante o Salão do Automóvel, em novembro. A fábrica de Porto Real, no estado do Rio de Janeiro, será a responsável pela produção do modelo, o C4 Cactus já deve chegar com a reestilização adotada pela versão europeia. Por aqui, o C4 Cactus virá com algumas diferenças no modelo europeu, como por exemplo, a adoção de vidros traseiros convencionais no lugar dos rebatíveis aplicados no carro produzido na Europa. O C4 Cactus nacional, deve adotar duas opções de motores, na versão de entrada, que possivelmente se enquadre para o público PcD, adotará o propulsor 1.6 16v aspirado de até 118cv, o mesmo motor utilizado nos modelos de acesso da PSA e nas versões mais caras, o propulsor 1.6 flex THP de até 173cv de potência. Em ambas opções de motores, será associado a uma transmissão automático de seis velocidades com trocas sequencias, modo ECO e esportivo. O futuro crossover compacto da Citroën, tem páreo duro pela frente, como o líder Nissak Kicks, Ford Ecosport, Hyundai Creta e etc. Como já mencionado o C4 Cactus chega a partir do segundo semestre de 2018, o Aircross continuará como opção de crossover de entrada, pois o C4 Cactus será posicionado acima dele. Fonte: www.mundodoautomovelparapcd.com.br
Ler mais
29/03/2018
Novo Citroën C4 Lounge 2019 chega às concessionárias
Já chegou às concessionárias do Brasil o novo Citroën C4 Lounge 2019, lançado oficialmente este mês. Uma das mudanças está justamente no desenho do sedan, que passa a ter mais identidade com os recentes lançamentos da marca. Um dos exemplos é a grade frontal, que passou a ser integrada aos faróis e tem agora os dois filetes superiores se mesclando com o desenho das lentes. A traseira do C4 Lounge também apresenta novidades. As lanternas têm luzes com tecnologia que proporcionam um efeito 3D. No interior também há mudanças. O painel é uma delas. Sai o analógico e entra um moderno painel digital. Uma nova central multimídia integra a lista de mudanças da nova versão do modelo. Agora, o sistema é compatível com o Android Auto e o Apple CarPlay. A tela tem sete polegadas e é sensível ao toque. Três versões São três versões do novo C4 Lounge 2019: a Feel, a Shine e a Live. Todas mantiveram o motor 1,6l THP flex de 173 cv (etanol). O câmbio também segue sendo o automático de seis marchas. A Feel, que é a de entrada, tem como destaque as rodas de alumínio 17 polegadas Djobe Gris Etincelle, os sensores de chuva e de luminosidade, câmera de ré, volante e bancos em couro e ar-condicionado digital com duas zonas. A central multimídia com navegador e quatro airbags também estão entre os itens. A Shine acrescenta aos itens da versão anterior faróis em full LED, rodas de alumínio 17 polegadas Djobe Diamantada com pintura Gris Antra Brilhante, airbags de cortina e teto solar elétrico. A versão Live é exclusiva para pessoas com deficiência e para frotistas. Mais simples, ela vem com rodas de 16 polegadas, faróis convencionais, bancos em tecido, banco traseiro bipartido, faróis de neblina dianteiros com função “cornering” e regulador de velocidade como alguns dos itens de série. Fonte: www.diarinho.com.br
Ler mais
06/03/2018
Citroën confirma a produção do C4 Cactus no Brasil no segundo semestre de 2018
Depois de ser flagrado rodando no Brasil em testes finais, o Citroën C4 Cactus finalmente foi confirmado como o próximo produto a nacional da marca francesa. O anúncio foi feito hoje (06) durante o Salão de Genebra (Suíça) pela excutiva Linda Jackson, CEO da Citroën. O SUV compacto será produzido em Porto Real, no Rio de Janeiro, no segundo semestre de 2018. O modelo marcará uma nova ofensiva da marca, que quer voltar a ter uma participação no mercado mais revelante no Brasil. O modelo deverá seguir os mesmos traços do modelos vendido atualmente na Europa, mas com algumas adaptações para atender o mercado local.  O SUV compacto poderá vir equipado com o motor 1.6 flex de 118 cv, já presente no Aircross, associado ao câmbio automático de seis marchas da marca. Contudo, a nossa torcida é para que ele posso vir equipado com o motor 1.6 turbo flex de 173 cv e 24,5 kgfm de torque. O conjunto daria uma condução mais empolgante ao modelo, que tem dimensões compactas, apesar do bom aproveitamento da cabine. O C4 Cactus europeu tem 4,16 metros de comprimento e 2,60 metros entre-eixos, o que sugere um espaço interno semelhante ao do Hyundai Creta, que possui um entre-eixos de 2,59 m. Resta saber agora se a Citroën prepara o lançamento oficial do modelo antes ou depois do Salão de São Paulo, que acontecerá em novembro.  Fonte: www.revistaautoesporte.globo.com
Ler mais
20/02/2018
Novo Citroën C4 Lounge chega ao Brasil em março, diz colunista
Segundo Roberto Nasser, o sedã argentino será lançado em breve. Concessionários confirmam Depois de diversas vezes flagrado rodando pela Argentina, a reestilização do C4 Lounge não é mais um segredo. Apesar de ter boas qualidade, seu desenho já ficou datado e começa a perder mais força diante de sua concorrência pesada. O maior mistério era quando seria seu lançamento aconteceria no Brasil. Era.  Segundo Roberto Nasser, da coluna "De Carro Por Aí", o sedã argentino será lançado no Brasil "nas próximas semanas". Tal informação é confirmada por concessionários da Citroën, que cravam a chegada do sedã já em março para seus compradores.  Os flagras feitos pelo Argentina Autoblog mostram como ficou o sedã. A dianteira se inspira na versão chinesa, enquanto a traseira se limita a novas lanternas, acompanhando novas rodas. São esperadas melhorias em sua suspensão, um dos pontos mais criticados do modelo, por ser barulhenta em pisos ruins, como o brasileiro. A mecânica se manterá a mesma, com o motor 1.6 turbo flex, de até 173 cv, ligado ao câmbio automático de 6 marchas.  Fonte: www.motor1.uol.com.br
Ler mais
09/02/2018
'Fusca francês', Citroën 2CV completa 70 anos
O nome 2CV não é muito conhecido dos brasileiros. Mas, basta perguntar a algum francês, que a história muda. O nome não muito convencional é do clássico da Citroën, que acaba de completar 70 anos. Para entender a importância do carrinho, uma simples comparação. O 2CV representa, para os franceses, o que o Volkswagen Fusca significou para o Brasil. Para celebrar o aniversário do "senhor" 2CV, a Citroën aproveitou o Retromobile, mostra anual de carros clássicos que acontece na França, para exibir o modelo. O 2CV foi lançadono Salão de Paris de 1948, como a proposta ideal para a Europa do pós-guerra. Era barato, simples, leve, robusto e versátil. Deu tão certo que sua produção só foi encerrada em 1990, depois de 5,1 milhões de unidades vendidas. Seu formato peculiar, parecendo um guarda-chuva, garante bom espaço aos ocupantes. A agilidade era garantida pelo baixo peso, de cerca de 500 kg. Para empurrar o carrinho, a marca francesa adotou um pequeno motor de 2 cilindros e 375 cm³. Ao contrário do que o nome sugere, a potência não era de 2 cavalos, mas de 9 cv, suficientes para levar o modelo aos 65 km/h. História pré-guerra A Citroën também vai exibir na Retromobile o TPV, modelo de 1936 que deu origem ao 2CV. O intervalo de 12 anos entre os dois modelos se deu pela Segunda Guerra Mundial. Os franceses haviam mostrado o TPV com uma proposta bem clara: "transportar quatro pessoas e 50 kg de batatas ou um barril, na velocidade máxima de 60 km/h". Com apenas um farol e 370 kg, era ideal para a época. Para 1939, 250 unidades seriam exibidas no Salão de Paris - que acabou cancelado por conta do início da guerra. Praticamente todos os veículos foram destruídos. De acordo com a Citroën, restaram apenas quatro exemplares. Um deles, o carro da exibição, foi restaurado pela marca. Fonte: www.g1.globo.com
Ler mais
18/01/2018
Novo visual do Citroën C4 Lounge chega ao Brasil em 2018
Lançado em 2012, o Citroën C4 Lounge está às vésperas de sua primeira (e tardia) reestilização. A expectativa é de que a versão fabricada no Brasil ganhe o mesmo visual do modelo chinês, atualizado recentemente. As mudanças ocorrem principalmente na dianteira, onde o sedã recebeu uma grade mais larga, tomando toda a frente do carro, fundindo-se com os faróis, mais esticados, nas extremidades. Na traseira, as lanternas passam a ter leds. A base do para-choque também muda, com um friso cromado e ponteira de escape em formato trapezional. O novo visual já foi flagrado na Argentina, onde hoje o modelo é fabricado. No Brasil, a novidade deve chegar ainda em 2018. O mercado dá sinais de que o facelift é necessário: no ranking de vendas de sedãs médios, o C4 foi apenas o 8º colocado em 2017, com 3.313 emplacamentos – o Corolla, líder do segmento, teve 66.188. Hoje oferecido apenas com a motorização 1.6 THP, o C4 Lounge parte de R$ 89.990 na versão S e chega a R$ 101.680 na versão Exclusive com pintura perolizada. Fonte: www.quatrorodas.abril.com.br
Ler mais
02/01/2018
Citröen C3 Aircross: Um SUV Irreverente
A Citröen apresentou o que anuncia como “um SUV Compacto de nova geração”, com o C3 Aircross a apostar em características como a personalização e tecnologia, aliadas a um visual diferente e um interior potenciado pelo programa Advanced Confort. A marca afirma que o modelo partilha com o C5 Aircross a filosofia “People Minded SUV”, que se vislumbra por uma inspiração “nos clientes e na sua forma de viver o automóvel e no seu desejo de um universo automóvel feito de otimismo e de partilha”. Com chegada ao mercado durante o segundo semestre de 2017, o Citröen C3 Aircross é a mais recente novidade na ofensiva SUV da marca francesa. Inspirado no C-Aircross Concept que foi revelado no Salão de Genebra e também com influências do novo C3, o fabricante gaulês afirma que este modelo pretende assumir-se como uma lufada de ar fresco no segmento dos crossovers e SUVS compactos. Para tal, o Citröen C3 Aircross ostenta um visual singular, marcado pelas quadradas óticas abaixo da afilada iluminação logo acima que prolonga a grelha do double chévron e o trabalho artístico do Pilar C juntamente com outros elementos marcadamente SUV (as proteções inferiores da carroçaria e a altura superior ao solo) e ainda um grande potencial de personalização. Este último trunfo é demonstrado pelas 90 combinações possíveis para o exterior, onde se incluem as quatro cores para o tejadilho nas versões bi-tom e os packs Color, mas estende-se também ao interior com cinco harmonias distintas. A bordo do Citrëon C3 Aircross encontra-se um visual orientado por linhas horizontais, mas também pelo programa Citröen Advanced Confort, que significa o privilégio da habitabilidade, modularidade e individualidade. A luminosidade conferida pelo teto panorâmico será, também, elemento em destaque no novo SUV compacto gaulês. Este SUV Compacto de 4,15 metros de comprimento ganha, para reforçar as suas capacidades off-road, tecnologias que potenciam a sua utilização quando deixa o asfalto. A mais destacada pela marca é o Grip Control com Hill Assist Descent, um sistema de motricidade que, segundo é avançado, torna o Citröen C3 Aircross tão apto à condução no meio urbano como no ataque as estradões e outras incursões aventureiras. Além disso, como poderá comprovar na fotogaleria, junta-se ainda uma ampla oferta tecnológica composta por soluções que facilitam a vida a bordo (como o evoluído infotainment, o head-up display e a carga wireless de telemóveis) e também apoios que aumentam a segurança e facilitam a execução das manobras. Mas quando se fala de tecnologia no Grupo PSA, é impossível deixar de nomear a reconhecida eficiência dos motores diesel e gasolina das mais recentes gamas. Na primeira vertente encontramos os BlueHDI de 100CV e 120Cv, conectados a caixas manuais. Estas transmissões equipam também os gasolina Puretech, com o mais potente da gama a ser o de 130CV, numa oferta que contempla ainda as versões de 110CV (única onde pode surgir a caixa automática de seis velocidades) e de 82CV. O novo Citröen C3 Aircross chega ao mercado durante o segundo semestre de 2017, e esperamos brevemente poder levar até si mais informações relativas aos preços de comercialização deste elemento-chave da ofensiva SUV do Double Chévron. Fonte: www.turbo.pt
Ler mais
20/12/2017
Avaliação: Citroën C3 Exclusive 1.6 automático? Quando mais é mesmo?
O caro leitor já deve estar cansado de o quanto reclamamos de câmbio automático obsoleto. Combinemos: ninguém merece um carro moderno, com motor cheio dos parangolés em tecnologia e redução de atrito, e com aquela caixa mais indecisa do que gordinho na fila do Burger King. Mas também damos o braço a torcer, como no caso do C3 com a transmissão de seis marchas. Avaliamos a versão Exclusive, que deixou de lado o manjado câmbio de quatro velocidades AT8. É evidente, logo nas primeiras aceleradas, o salto no conforto e no desempenho com a nova caixa Aisin, a mesma usada em modelos médios da marca, como C4 Picasso e C4 Lounge. Nas primeiras relações já é perceptível a maior agilidade nas trocas. O C3 flui bem no trânsito da cidade, principalmente em baixas velocidades, sem reduções constantes de marcha. Além disso, o rodar ficou menos áspero. Resultado também do trato no motor 1.6 16V. Ele agora gera 115 cv com álcool e 118 cv, com gasolina, de potência máxima a um regime de rotação discretamente menor: 5.750 rpm. Antes, eram 115 cv a 6.000 rpm e 122 cv, a 5.800 rpm. Além disso, segundo a Citroën, 80% do torque máximo de 16,1 kgfm com qualquer mistura no tanque está disponível já nas 1.500 rotações. Isso é percebido nas situações em que se precisa de força: ladeiras e ultrapassagens. O C3 responde prontamente, sem indecisões e sobe-e-desce frenético do conta-giros. As aletas atrás do volante para as trocas sequenciais se tornam até dispensáveis. A não ser que você queira realmente “sentir o carro”. Aí, coloque o câmbio no modo Sport, que estica mais as marchas, e a viagem pode ficar divertida. Se preferir conforto, mantenha o câmbio no modo Drive na estrada. Nota-se que o C3 melhorou também o nível de ruído, apesar de o isolamento acústico do compacto sempre ser um destaque. Para ajudar, o motor 1.6 trabalha abaixo das 3.000 rpm nos 110 km/h permitidos na rodovia Washington Luís. No trânsito mais pesado da cidade, com a gasolina sendo cobrada em barras de ouro, opte pelo modo Eco, que promete 5% de economia. Mesmo assim, com muita dificuldade o computador de bordo do modelo avaliado marcou 10,0 km/l no tráfego urbano – pelo Inmetro, o C3 Exclusive 1.6 tem nota B e médias de 11,0 e 12,6 km/l com gasolina e de 7,9/8,8 km/l, com álcool. Preços do C3 automático Toda a linha 1.6 do C3 agora é vendida apenas com a caixa automática de seis marchas, a partir de R$ 55.990 na versão Attraction. A Exclusive avaliada custa R$ 65.490. Ar automático, direção elétrica, sensor de ré, cromados, controle de cruzeiro, sensores de luminosidade e de chuva, faróis de neblina e rodas de 16” fazem parte do pacote desta versão topo de linha. Tem ainda a central multimídia de 7” e a bossa maior do hatch: o para-brisa Zenith. O vidro frontal que se estende além da coluna A passa uma sensação de amplitude e de visibilidade bastante interessantes. Some a isso outras virtudes inerentes aos modelos da Citroën. A posição de dirigir deixa o motorista bastante à vontade e a estabilidade é eficiente – lembrando das quatro estrelas, no máximo de cinco, nos testes de colisão do Latin NCAP. Mas peca nos itens de segurança (só tem os obrigatórios airbag duplo e freios com ABS) e no acerto da suspensão, que bate seca em alguns buracos mais vilanescos da cidade. O C3 também ficou com a vida mais difícil esse ano. A chegada do Argo trouxe capricho no acabamento para um compacto da Fiat e a versão Precision custa R$ 67.800, com motor 1.8 de 135/139 cv e caixa automática de seis marchas. Tem ainda o novo Volkswagen Polo, cujo acabamento não inspira, mas que na configuração Comfortline 200 vem com o eficiente motor 1.0 TSI Turbo de 116/128 cv e um pacote de equipamentos mais interessante por R$ 65.190. A Citroën vai ter que buscar melhores argumentos para o C3. Fonte: www.campoverdenews.net.br
Ler mais

Citroën
Mogi das Cruzes
Rua Ipiranga, 1220
Citroën
São Paulo
Avenida São Miguel Paulista, 8479